O Exercício Físico na Insuficiência Cardíaca - Dr. Roberto B. de Quadros

+ ARTIGOS

CONTATO






O Exercício Físico na Insuficiência Cardíaca


As estruturas e cavidades internas do coração são revestidas por um conjunto de fibras musculares constituindo o chamado miocárdio.

Quando ele perde sua capacidade de bombear o sangue para a circulação geral fica estabelecida a insuficiência cardíaca.

Várias são as causas da insuficiência cardíaca, prevalecendo doença das coronárias, patologias de válvulas cardíacas, a hipertensão arterial e outras. Conforme a gravidade dos sintomas, a New York Heart Association – NYHA classifica:

Classe I: os sintomas (dispnéia, por exemplo) só se manifestam em esforço muito intenso.
Classe II: os portadores da IC (Insuficiência Cardíaca) apresentam sintomas ao esforço normal.
Classe III: esforços menores já trazem a manifestação.
Classe IV: mesmo em repouso absoluto.

Atualmente o tratamento médico com inibidores da enzima angiotensina, betabloqueadores, espirolactona tem demonstrado eficiência. No entanto, quando as fibras dos músculos esqueléticos do tórax e membros estão atrofiados, há um agravamento da IC (Insuficiência Cardíaca). Quanto maior a atrofia, mais graves são os sintomas da insuficiência.

Hambrecht R. em duas análises publicadas na revista J. Am: Col. Card e Circulation constatou que após seis meses de exercícios prescritos os portadores de IC (Insuficiência Cardíaca) passavam para uma classificação melhor (por exemplo, da Classe III para Classe II).




Para a prescrição dos exercícios é usado o Teste Ergométrico em esteira ou bicicleta ergométrica. No teste ergométrico é submetido a esforços físicos com resultados analisados nos gráficos registrados.

O TE (teste Ergométrico) é executado com segurança nos portadores de IC (Insuficiência Cardíaca) e durante sua realização são mantidos os medicamentos em uso.

Naturalmente o cardiologista excluirá da possibilidade de execução do teste ergométrico os casos contraindicados: portadores de embolia pulmonar, doenças febris graves e portadores de insuficiência instável.

Cada análise do TE (Teste Ergométrico) indicará tipos de exercícios apropriados a melhorar a musculatura esquelética do tórax e membros.

Os objetivos das observações descritas acima foram ressaltar esses fatores importantes a serem observados no tratamento de IC (Insuficiência Cardíaca) além do tratamento com medicamentos.

Fonte: Revista Novos Rumos Ciência & Saúde






Comentários:



Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1 mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

Código do Artigo: RQ1110152






















Todos os direitos reservados ao Portal Novos Rumos - © Copyright 2015 - Desenvolvido por WDNR