NNA1 NEWS - Notícias Não Alinhadas
Quem vive da mentira deve temer a verdade! - Friedrich Christian



Bombardeiros estratégicos russos com mísseis Kh-101 estariam a caminho do Irã


O Ministério da Defesa russo pediu permissão a Teerã para implantar no território iraniano seus aviões estratégicos: bombardeiros supersônicos Tu-22M3 e Tu-95, afirmou Vladimir Mukhin em seu artigo para a Nezavisimaya Gazeta.



Segundo Mukhin, esses Tu-22M3 e Tu-95, acompanhados por aviões de reabastecimento Il-78, podem ser armados com mísseis antinavio de diferentes modificações, incluindo o novo míssil de cruzeiro ar-terra Kh-101, que pode atingir alvos marítimos. Essa informação foi divulgada por algumas fontes iranianas.

O Kh-101 tem um desvio padrão de cinco metros e um alcance de 5.500 quilômetros. O míssil é capaz de destruir alvos móveis com uma precisão de até dez metros.

"Por conseguinte, esses mísseis podem ser usados contra grupos de porta-aviões do inimigo", sublinhou Mukhin.

O Ministério da Defesa russo ainda não comentou essa informação.

Ao mesmo tempo, o Irã parece disposto a ir ao encontro de Moscou na esfera militar. Durante sua visita a Moscou em 3 de abril, o ministro da Defesa iraniano, general Amir Hatami, declarou que seu país está pronto para cooperar com Moscou na Síria até que o último terrorista seja eliminado nesse país e a situação no país árabe seja estabilizada.

Segundo Hatami, a cooperação bilateral entre a Rússia e o Irã está crescendo. Tal fato tornou-se evidente com a quantidade de voos sem precedentes da Força Aérea russa através do território do Irã.

Fonte: Sputnik

Acompanhe Portal Novos Rumos no Twitter

e no Facebook.






Comentários:



Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1 mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

Código da Notícia: NNA1-1304182