Ciro afirma que demitiria e prenderia o general Eduardo Villas Bôas

"No meu governo, militar não fala em política. Ele estaria demitido e provavelmente pegaria uma cana", afirmou o presidenciável Ciro Gomes (PDT) ao criticar o chefe das Forças Armadas, o general Eduardo Villas Bôas; o militar disse que "a legitimidade do novo governo" poderia ser questionada se o ex-presidente Lula fosse candidato ao Planalto; o pedetista disparou contra o general Hamilton Mourão (PRTB), vice do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL); "O general Mourão (vice de Bolsonaro) é um jumento de carga, que tem entrada no Exército"; e atacou Bolsonaro: "uma aberração"