Portal Novos Rumos




Carnaval do fora Temer bomba no mundo inteiro


Enredo da Paraíso do Tuiuti, que protestou contra o golpe no Brasil em plena Globo, sócia do atentado à democracia, virou o segundo assunto mais comentado no mundo no Twitter; além disso, com 80% dos votos em enquete do Uol, a Tuiuti é apontada como a melhor escola de 2018; no Rio, multidão invadiu o aeroporto Santos Dumont para pedir a saída de Temer, rejeitado por mais de 90% dos brasileiros; Carnaval mais politizado da história pode criar condições para a queda do vampirão, que corre o risco de ser denunciado pela terceira vez



O Carnaval do Fora Temer já ganhou destaque mundial. O desfile da Paraíso do Tuiuti, no Rio, cujo enredo protestou contra o golpe no Brasil em plena Globo, sócia do atentado à democracia, virou o segundo assunto mais comentado no mundo no Twitter.

Além disso, com 80% dos votos em uma enquete no portal UOL, a escola de samba é apontada como a melhor escola de 2018. Posts sobre o desfile dominam as redes sociais desde a madrugada desta segunda-feira 12, quando os carros e os personagens entraram na avenida da Sapucaí.

Ainda no Rio, uma multidão tomou o aeroporto Santos Dumont gritando em peso "Fora, Temer", rejeitado por mais de 90% dos brasileiros. O grupo de foliões também não perdoou o prefeito da capital, Marcelo Crivella (PRB), que viajou para a Europa no Carnaval.

No Carnaval mais politizado da história, há ainda bloquinhos pedindo a volta de Lula, bonecos homenageando o ex-presidente e faixas contrárias à prisão. Em uma ponte próxima à Rocinha, por exemplo, uma faixa enorme traz os dizeres: "STF, se prender Lula o morro vai descer".

Fonte: Brasil 247


Acompanhe Portal Novos Rumos no Twitter

e no Facebook.






Comentários:



Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1 mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

Código da Notícia: PNR1202181