A Grande Batalha


Em Jeremias, capítulo 21, versículo 8, lê-se: "Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte".



O homem e a mulher podem utilizar o contato sexual e as delícias do amor e dos beijos, para converterem-se em Deuses ou em Demônios.

Desde o amanhecer da vida, existe uma grande batalha entre os poderes da Luz e os poderes das Trevas. A raiz secreta dessa batalha está no sexo.

Existe a correta interpretação dos mistérios do sexo. Existe a falsa interpretação dos mistérios do sexo. Os magos brancos nunca derramam o sêmen. Os magos negros sempre derramam o sêmen. Os magos brancos fazem subir a serpente ígnea de nossos mágicos poderes pelo canal medular. Os magos negros fazem a cobra descer até os infernos atômicos do homem.

Os deuses e os demônios vivem em eterna luta. Os deuses defendem a doutrina da castidade. Os demônios odeiam a castidade. A raiz do conflito entre deuses e demônios está no sexo.

A grande batalha realiza-se na luz astral. A luz astral é o depósito de todas as formas passadas, presente e futuras da grande Natureza. A luz astral é o Azoth e a Magnésia dos velhos alquimistas; o Dragão Voador de Medéia; o INRI dos Cristãos; o Tarot dos Bohemios. A luz astral é um fogo terrivelmente sexual, desprendido nimbo do Sol e fixado na Terra pela força da gravidade e o peso da atmosfera. O Sol é quem atrai e repele essa luz encantadora e deliciosa. A luz astral é a Alavanca de Arquimedes. O velho sábio disse: "dai-me um ponto de apoio e moverei o Universo".

O sêmen é o astral líquido do homem. No sêmen está a luz astral. O sêmen é a chave de todos os poderes e a chave de todos os impérios.

A luz astral tem dois pólos: um positivo e outro negativo. Quando a serpente sobe,é positiva: é a serpente de bronze que curava os lsraelitas no deserto. Quando a serpente desce, é negativa, é serpente tentadora do Éden.

Quando sabemos adorar e beijar com ternura infinita e suprema castidade, a serpente sobe. Quando gozarmos ardentemente da luxúria e derramarmos a taça, a serpente se precipita, embriagada pela loucura, para os infernos atômicos do homem.

Na região da luz moram os seres que se adoram. Na região das trevas, vivem as almas que se embriagam com o cálice da luxúria e que, depois de haverem se embriagado, derramam a taça. Essas almas consomem-se no fogo de sua própria luxúria.

A Terra é dirigida por Cristo e Javeh, os quais vivem em eterna luta.Cristo é o Chefe dos Deuses, Javeh é o chefe dos Demônios.

Javeh é aquele demônio terrivelmente perverso que tentou a Cristo na montanha, quando lhe disse: "Itababo". "Todos os reinos do mundo te darei se te ajoelhares e me adorares". E Cristo respondeu-lhe: "Satã, Satã, está escrito: ao Senhor teu Deus não tentarás e só a Ele obedecerás".

Javeh é um anjo caído, terrivelmente perverso. É o Gênio do Mal.

Cristo é o Chefe da Grande Loja Branca. Javeh, a sua antítese, é o Chefe da Grande Loja Negra. Os poderes da Luz e das Trevas vivem em eterna luta e essa luta tem sua raiz no sexo. O sêmen é o campo de batalha. No sêmen, os anjos e os demônios lutam até a morte. O ponto nevrálgico do grande conflito entre anjos e demônios é o sexo. Cristo tem o seu programa de ação. Javeh também tem o seu. Os escolhidos seguem ao Cristo. Porém, a grande maioria dos seres humanos segue, fanaticamente, a Javeh. Contudo, todos se escondem por trás da cruz.

Na Luz astral se combatem mutuamente as colunas de anjos e demônios. Frente a cada anjo existe um demônio.

Todo ser humano tem o seu duplo. Eis aí um dos mistérios das almas gêmeas. Os Lamas dizem que Devahdet, o rei do inferno, foi irmão e rival de Buda.

O duplo é semelhante, em tudo, a sua contra-parte. Tem as mesmas tendências, mantendo, todavia, a diferença das analogias dos contrários. Frente a um astrólogo branco existe um astrólogo negro. Se um Mestre ensina a magia sexual branca, seu duplo ensinará a magia sexual negra. Os duplos são sempre análogos em tudo, porém antitéticos.

A fisionomia e o corpo dos duplos são iguais, porque são gêmeos. Este é um dos grandes mistérios do ocultismo. Cada alma branca tem um duplo negro - uma alma contrária, antagônica, que lhe dá combate. O Amor e o Contra-Amor combatem-se mutuamente.

Anael é o anjo do amor. Lilit é seu duplo tenebroso e representa o contra-amor. Nos tempos antigos, o grande teurgo Jâmblico invocou estes dois gênios e, então, de um rio saíram dois meninos: o amor e o contra-amor; Eros e Anteros; Anael e Lilit. As multidões que presenciaram o milagre de Jâmblico prostraram-se ante o grande Teurgo.

O discípulo da pedregosa senda que conduz ao Nirvana enche-se de êxtase quando tem a felicidade de poder contemplar Anael, o Anjo do Amor. Anael apresenta-se ante os invocadores que sabem chamá-lo como um formoso menino da Aurora. Na presença do Anjo do Amor, sentimo-nos regressar à inocência perdida do Éden. O cabelo de Anael parece uma cascata de ouro, caindo sobre seus ombros alabastrinos, e seu rosto tem a cor rosada da aurora. Anael veste-se com túnica branca e é de uma beleza indescritível. Ele é o Anjo da música e do amor; da beleza e da ternura. É o delicioso cupido dos namorados, o êxtase de toda adoração.

Lilit, o irmão rival de Anael, é a sua antítese fatal. É um menino terrivelmente maligno, o anjo infernal de todas as grandes decepções amorosas; é um monarca dos infernos atômicos do homem.

Lilit não pode resistir ao olhar do Anjo do Amor, porém é a sua sombra. Lilit apresenta -se como um menino terrivelmente maligno. Os cabelos desgrenhados e desbotados de Lilit, seu semblante maligno e sua túnica com as cores negra e azul nos falam claramente de um mundo de crueldade e amargura.

Anael representa o raio positivo de Vênus. Lilit representa o raio negativo de Vênus.

As tradições dos grandes cabalistas dizem que Adão tinha duas esposas: Lilit e Nahemah. Lilit é a mãe dos abortos, da pederastia, da degeneração sexual, do homossexualismo, do infanticídio, etc.

Nahemah é a mãe do adultério. Nahemah seduz com o encanto de sua beleza maligna.

Quando um homem é infiel à esposa que lhe foi dada pelos Senhores da Lei, recebe uma marca luciférica entre as duas sobrancelhas. Quando o homem casa-se com uma mulher que não lhe pertence, quando realiza um matrimônio violatório da Lei, é fácil de reconhecer o erro, porque no dia das bodas a noiva aparece calva. Instintivamente a noiva cobre tanto a cabeça com o véu que não aparece o cabelo. O cabelo é o símbolo do pudor na mulher e nas bodas de Nahemah é proíbido usar o cabelo. Essa é a lei.

Os anjos da luz e os anjos das trevas vivem em eterna luta. No sexo está a raiz da grande batalha entre os poderes da luz e das trevas.

Todo planeta tem duas polaridades, de acordo com a grande lei. O raio positivo de Marte está representado por Elohim Gibor. O raio negativo de Marte é representado pelo duplo deste Elohim, que se chama Andramelek. Esse perverso demônio esta reencarnado agora na China.

O Chefe supremo do raio positivo da Lua é Jehová. Chavajoth é, exatamente, sua antítese, seu irmão rival. Jehová dirige o raio positivo da Lua. Chavajoth, dirige o raio negativo da Lua. Jehová ensina a magia sexual branca; Chavajoth ensina a magia sexual negra.

Existem duas luas: uma branca e outra negra. Nas duas luas acham-se representadas as forças femininas universais da sexualidade.

A Criação advém dos processos evolutivos do Som. O Som é a expressão da sexualidade. Os Anjos criam com o poder sexual da laringe criadora.

O som primordial imanifestado, através de seus incessantes processos evolutivos, chega a converter-se em formas energéticas de matéria densa estabilizada. O Som primordial imanifestado é a sutil voz. O Som primordial contém em si mesmo as forças sexuais masculinas e femininas.

Estas forças se multiplicam e complicam conforme descemos nos abismos difíceis da matéria. O pólo positivo do Som é a força maravilhosa que nos atrai para o Absoluto Imanifestado onde só reina a felicidade. O pólo negativo do Som é a força tenebrosa que nos atrai para este vale de amarguras. O pólo positivo é solar, crístico, divinal. O pólo negativo é lunar e está representado pela Lua. A sombra da Lua Branca é Lilit. A origem da fornicação está em Lilit. A origem da individualidade separada está em Lilit. A origem do Eu é a Lua Negra. A Lua Negra é Lilit.

Jehová trabalha com a Lua Branca. Chavajoth trabalha com a Lua Negra. É impossível a criação do universo fenomênico sem a intervenção das forcas lunares. Infelizmente, intervêm as forças tenebrosas da Lua Negra e danificam a Criação.

O Sol e a Lua representam os polos positivo e negativo do Som. O Sol e a Lua originam a Criação. O Sol é positivo e a Lua é negativa. O Som é o esposo e a Lua a esposa. O diabo Lilit se mete entre os dois e danifica a Grande Obra.

"Tal como é acima, é embaixo". O homem é o Sol e a mulher é a Lua. Lllit é o Satã que seduz a ambos e os leva à fornicação e ao abismo. Lilit é a Lua Negra, o aspecto obscuro da Lua Branca, a origem do Eu e da individualidade separada.

Jehová não tem corpo físico. Chavajoth tem corpo físico e está agora reencarnado na Alemanha, fazendo-se passar por veterano de guerra. Ele trabalha para a Grande Loja Negra. Nos mundos internos o Mago Negro Chavajoth usa túnica e turbante vermelhos. Este demônio cultiva os mistérios da magia sexual negra numa caverna tenebrosa e tem muitos discípulos europeus.

Jehová vive normalmente no Éden. O Éden é o mundo etérico. Todo aquele que retorna ao Eden é recebido pelo Senhor Jehová. A porta do Éden é o sexo.

No astral existem templos de luz e de trevas, e onde a luz brilha mais claro, as trevas tornam-se mais espessas.

Na Catalunha, Espanha, existe um templo maravilhoso em estado de Jinas. É o Templo de Montserrat, onde está guardado o Santo Graal, o Cálice de prata em que Jesus, o Cristo, bebeu o vinho na Última Ceia.

No Santo Graal está contido o sangue coagulado do Redentor do Mundo.

Conta a tradição que o senador romano José de Arimatéia encheu esse cálice de Sangue Real, ao pé da cruz do Salvador. O sangue manava das feridas do Adorável e com ele o Cálice se encheu.

No Templo de Montserrat vive um grupo de Mestres da Grande Loja Branca; estes são os Cavaleiros do Santo Graal. Em outras épocas, o Templo de Montserrat e o Santo Graal eram visíveis para todo mundo. Mais tarde, tanto um como o outro se tornaram invisíveis. O Templo existe em estado de Jinas. O Templo e o Santo Graal submergiram-se no hiperespaço. Agora só em corpo astral, ou então com o corpo físico em estado de Jinas, podemos visitar o Templo.

Um corpo físico pode ser tirado do mundo tridimensional e colocado na quarta dimensão. Isso pode ser feito sabendo-se usar o hiperespaço. Dentro em breve a Astrofísica comprovará a existência do hiperespaço.

As tribos indígenas da América conheceram a fundo a ciência Jinas. Os cavaleiros tigres, no México, sabiam colocar seu corpo físico dentro do hiperespaço. Na América, existem lagoas,montanhas e templos em estado de Jinas. O Templo de Chapultepec, no México, se encontra em estado de Jinas (situado dentro do hiperespaço). O Mestre Huiracocha recebeu a iniciação neste Templo.

Junto a todo templo de luz existe um templo das trevas. Onde a luz resplandece mais, ali, por contraste, as trevas mudam de aspecto e tornam-se mais espessas.

Os cavaleiros do Graal Branco devem lutar, inevitavelmente, contra os cavaleiros do Graal Negro. O salão de bruxaria, situado em Salamanca, na Espanha, é a antítese fatal do Templo de Montserrat.

Estudemos esta curiosa analogia dos contrários. O Templo do Graal Branco é um esplêndido mosteiro da Grande Luz. A sua antítese, O Templo de Salamanca, é um esplêndido mosteiro das trevas. O Templo de Montserrat tem dois pisos e está rodeado de belos e doces jardins. O salão de bruxaria também possui dois pisos e está cercado por românticos jardins, onde cada flor exala um hálito de morte.

Ambos os edifícios são esplêndidos. Em ambos edifícios fala-se do bem, da verdade e da justiça. Em ambos os templos reina a ordem e a cultura, e se fala de santidade e de amor. Isto poderá causar assombro ao leitor, que se perguntará: "Como é possível que nos templos do mal se fale de santidade e amor?

Querido leitor, não se desconcerte por favor. Recorde, irmão, que os cavaleiros do Graal Negro são lobos vestidos com pele de ovelha. Os adeptos da mão esquerda gostam de ejacular o sêmen cristônico, por isso são magos negros. A filosofia deles é a filosofia da fatalidade. Todo o bem para eles é mal e todo o mal para eles é bem. Para eles, a doutrina de Javeh é divina e a doutrina do Cristo é diabólica. Os senhores das trevas horrorizam-se com o Cristo. Os filhos do abismo detestam a Mãe Divina. Em suas regiões, eles atacam violentamente a todo aquele que invoca a Mãe Divina ou a seu Filho muito amado.

Se o investigador ocultista penetrar com seu corpo astral no salão da bruxaria encontrar-se-á, inevitavelmente, diante de belíssimas e elegantes escadas espiralóides, que o conduzirão ao lugar mais secreto do recinto. Trata-se de um elegante salão, decorado com todo o esplêndido luxo das mansões senhoriais do Século XVIII. Alí resplandecem espelhos maravilhosos, tapetes encantados e toda a beleza maligna de Nahemah. Quem governa aquela mansão da fatalidade é Don Ramon Rubifero, distinto cavaleiro do Graal Negro, horrível demônio das trevas.

Desgraçados dos discípulos que visitarem o salão da bruxaria. A beleza fatal de Nahemah seduzi-los-á com toda a magia deliciosa de seus encantos. Então, rodarão ao abismo, onde só se ouve o pranto e o ranger de dentes. Mais lhes valeria não haver nascido, ou melhor seria que amarrassem uma pedra de moinho ao pescoço e se lançassem ao fundo do mar.

No Templo de Montserrat resplandece a glória do Cálice de prata com o Sangue do Redentor do Mundo e ali celebram-se festas cósmicas. No Templo de Salamanca, resplandecem as trevas do Graal Negro e ali são celebrados bailes profanos e asquerosos conluios de bruxas.

Os cavaleiros do Santo Graal adoram ao Cristo e à Mãe Divina, ao passo que os cavaleiros do Graal Negro adoram a Javeh e à sombra fatal da Grande Natureza. Essa sombra chama-se Santa Maria. O reino de Santa Maria é o Abismo. A Grande Batalha entre os poderes da luz e das trevas é tão antiga quanto a eternidade.

O ponto nevrálgico da grande batalha é o sexo. Os magos brancos querem fazer a serpente subir. Os magos negros querem fazer a serpente descer. Os magos brancos seguem o caminho do Matrimônio Perfeito. Os magos negros amam o adultério e a fornicação.

Existem Mestres da Grande Loja Branca. Existem Mestres Grande Loja Negra. Há discípulos da Grande Loja Branca. Há discípulos da Grande Loja Negra.

Os discípulos da Grande Loja Branca sabem mover-se consciente e positivamente em corpo astral. Os discípulos da Grande Loja Negra também sabem viajar em corpo astral.

Todos nós, quando crianças, escutamos muitas histórias de bruxas e de fadas. Nossas avós nos contavam sempre historinhas de bruxas que, à meia noite, viajavam pelas nuvens, montadas em vassouras.

Ainda que pareça incrível a muitos estudantes de ocultismo, teosofia e rosacrucianismo, essas bruxas existem realmente. Não andam montadas em vassouras, como crêem as avozinhas, mas é certo que sabem viajar pelos ares.

As chamadas bruxas viajam com o seu corpo de carne e osso através do espaço. Elas sabem aproveitar o hiperespaço para transportar -se fisicamente de um lugar a outro. Dentro em breve a astrofísica descobrirá a existência do hiperespaço, que pode ser demonstrado com a hipergeometria. Quando um corpo se submerge no hiperespaço, diz-se que entrou em estado de Jinas. Todo corpo em estado de Jinas escapa à lei da gravidade e flutua no hiperespaço.

Existe o volume e o hipervolume. As chamadas bruxas locomovem-se dentro do hipervolume do espaço curvo em que vivemos. A curvatura do espaço não pertence exclusivamente ao planeta Terra. A curvatura do espaço corresponde ao infinito espaço estrelado. Se os ciclones constituem, por si mesmos, uma prova do movimento de rotação terrestre, é também muito certo e perfeitamente lógico que a rotação de todos os sóis, constelações e mundos, seja uma prova inequívoca da curvatura do espaço.

Os magos brancos também sabem colocar seu corpo físico em estado de Jinas. Jesus caminhou sobre as águas do Mar da Galiléia aproveitando inteligentemente o hiperespaço. Os discípulos de Buda, valendo-se do hiperespaço, podiam atravessar uma rocha de lado a lado. Na Índia existem ioguis que, aproveitando o hiperespaço, podem passar pelo fogo sem se queimarem. Pedro, utilizando o hiperespaço, escapou da prisão e salvou-se da pena de morte.

O Grande logui Pantajali disse em seus aforismos que praticando um Samyasi sobre o corpo físico, este torna-se como de algodão e flutua nos ares.

Um Samyasi consta de três tempos: concentração, meditação e êxtase. Primeiro, o iogui concentra-se em seu corpo físico; segundo, medita sobre seu corpo físico, provocando o sono; terceiro, cheio de êxtase, levanta-se de seu leito com seu corpo em estado de Jinas e penetra no hiperespaço, escapando à lei da gravidade e flutuando no ar.

Os devotos de Santa Maria (bruxas e zangões) fazem a mesma coisa, usando as fórmulas da Magia Negra.

Os Magos Brancos penetram com o seu corpo em estado de Jinas dentro de uma dimensão de tipo superior. Os Magos Negros, com o seu corpo físico em estado de Jinas, entram em uma dimensão de tipo inferior.

Existe, em toda a Natureza, uma subtração e soma de dimensões, sempre infinita. Abandonamos uma dimensão para penetrar em outra superior ou inferior. Essa é a Lei.

O Reino de Santa Maria é o abismo dos fracassados. O Reino da Luz é a Região dos Deuses, na qual só podem viver aqueles que chegaram a suprema castidade. No abismo a castidade é um delito, e a fornicação se torna lei.

Aquele que visitar o elegante salão de Javeh-Semo ficará deslumbrado com o luxo e a alegria. Ali se encontrará com milhares de magas negras dotadas de uma terrível beleza maligna. A alma inexperiente que penetrar nessas regiões do mal poderá extraviar-se pelo caminho do erro e cair para sempre no abismo da perdição. A beleza maligna de Nahemah é perigosa.

Nos Templos da Luz só vemos Amor e Sabedoria. Ali já não podem entrar os tenebrosos, porque vivem em uma dimensão de tipo inferior.

A beleza de Nahemah é a fatalidade. Aqueles que tanto amaram, aqueles que juraram amor eterno, poderiam ter sido felizes; desgraçadamente, encantados pela beleza de Nahemah, adoraram a mulher alheia e cairam no abismo da desesperação. No salão de Javeh-Semo resplandece fatalmente a beleza de Nahemah.

Os magos negros têm um símbolo sagrado, o tacho de cobre. Os magos brancos têm como símbolo sagrado a Santa Cruz, que é um símbolo fálico. A inserção do falo vertical no útero formal, forma cruz.

A cruz tem o poder de criar. Não pode haver criação sem o símbolo da Santa Cruz. Cruzam-se as espécies animais, cruzam-se os átomos e as moléculas para a perpetuação da vida.

As rosas benditas da espiritualidade florescem na Cruz do Matrimônio Perfeito. O Matrimônio Perfeito é a união de dois seres, um que ama mais, outro que ama melhor. O Amor é a melhor religião exequível ao gênero humano.

Os magos negros odeiam o Matrimônio Perfeito. A beleza fatal de Nahemah e os crimes sexuais de Lilit constituem a antítese fatal do Matrimônio Perfeito.

O Mago Branco adora ao Cristo Interno. O Mago Negro adora a Satã, que é o Eu, o Mim Mesmo, o Ego reencarnante. O Eu é o próprio espectro do Umbral. O Eu reencarna incessantemente para satisfazer desejos. O Eu é memória. No Eu estão todas as recordações de nossas antigas personalidades. O Eu é Arimã, Lúcifer, Satã.

Nosso Real Ser é o Cristo Interno. Nosso Real Ser é de natureza universal. Nosso Real Ser não é nenhum tipo de Eu, superior ou inferior. Nosso Real Ser é impessoal, universal, divinal; transcende todo conceito de Eu, Mim Mesmo, Ego, etc.

O mago negro fortifica seu Satã e nele fundamenta seu poder fatal. A forma e o tamanho de Satã dependem do grau da maldade humana. Quando entramos na Senda do Matrimônio Perfeito, Satã perde seu volume e fealdade. Necessitamos dissolver Satã e isto só será possível através do Matrimônio Perfeito.

Precisamos elevar-nos ao estado angélico, o que só é possível praticando Magia Sexual com a esposa sacerdotisa. Os Anjos são homens perfeitos.

Existem dois tipos de Magia Sexual: A Branca e a Negra; a positiva e a negativa.

A Magia Sexual com ejaculação do sêmen é Magia Negra. A Magia Sexual sem a ejaculação do sêmen é Magia Branca.

Os tântricos negros ejaculam o sêmen e logo recolhem-no de dentro da vagina. Esse sêmen, mesclado com o licor sexual feminino é reabsorvido novamente pela uretra, utilizando um procedimento tenebroso.

O resultado fatal desse tantrismo negro é o despertar da cobra de uma forma absolutamente negativa.

Então esta, ao invés de subir pelo canal medular, desce para os infernos atômicos do homem e transforma-se na horrorosa cauda de Satã. Com este procedimento, os tântricos negros separam-se do Cristo Interno para sempre e se afundam no espantoso abismo definitivamente.

Nenhum Mago Branco ejacula o sêmen. O Mago Branco segue pelo caminho do Matrimônio Perfeito.

Os magos negros querem, com o este procedimento fatal, unir os átomos solares e lunares com a finalidade de despertar o Kundalini. Como resultado de sua ignorância, separam-se do Deus Interno para sempre.

Os Magos Brancos mesclam os átomos solares e lunares dentro de seu próprio laboratório sexual. Para isso é o Matrimônio Perfeito. Bendita seja a mulher! Bendito seja o amor!

A grande batalha entre Magos Brancos e Magos Negros tem sua raiz no sexo. A serpente tentadora do Éden e a serpente de bronze que curava os israelitas no deserto combatem-se mutuamente. Quando a serpente sobe, tornamo-nos anjos; quando desce, demônios.

Durante a Magia Sexual reforçam-se os três alentos do Akasha puro que descem pelo cordão Brahamânico. Se o Mago derrama o sêmen perde bilhões de átomos solares, que são substituídos por bilhões de átomos diabólicos, recolhidos pelos órgãos sexuais através do movimento nervoso que ocorre após o derramamento do semen. Os átomos satânicos tentam subir até o cérebro, pelo cordão Brahamânico, porém os três alentos do Akasha precipitam-nos ao abismo. Quando chocam-se com o Deus Atômico Negro que reside no cóccix, a cobra desperta e se dirige para baixo, para formar, no corpo astral, a cauda do Diabo.

Os Anjos são homens perfeitos. Para elevar-nos ao estado angélico, necessitamos do Matrimônio Perfeito. Os Demônios odeiam o Matrimônio Perfeito. Os Demônios são homens perversos.

Existem dois tipos de Magia Sexual, a Branca e a Negra. Os que praticam Magia Sexual Branca não derramam o sêmen jamais na vida. Os que praticam a Magia Sexual Negra derramam o sêmen.

Os dugpas da Loja Negra do Tibet derramam o sêmen. Estes tenebrosos, após derramarem o sêmen, recolhem-no de dentro da vulva feminina com um instrumento especial. A seguir, reabsorvem-no pela uretra, usando um poder negro, uma variedade do Vajroli Mudra, que não divulgamos para não propagar a ciência fatal das trevas.

Crêem os magos da sombra que, por este procedimento, poderão mesclar os átomos solares e lunares para despertar o Kundalini. O resultado é que os fogos espinhais, ao invés de subirem pelo canal medular, descem para os infernos atômicos do homem, convertendo-se na cauda de Satã.

Os magos brancos mesclam os átomos solares e lunares dentro do próprio laboratório sexual, sem cometer o crime de derramar o licor seminal.

Assim o Kundalini desperta positivamente e sobe vitorioso pelo canal medular. Este é o caminho angélico.

O Mago Branco aspira o estado angélico. Os Senhores da face tenebrosa querem alcançar o grau de Anagarikas.

As almas que seguem a senda do Matrimônio Perfeito fusionam-se com o seu Deus Interno e elevam-se ao Reino do Super Homem.

As almas que odeiam a senda do Matrimônio Perfeito se divorciam de seu Deus Interno e submergem-se no abismo.

O Mago Branco faz a energia sexual subir pelos cordões simpáticos da medula espinhal. Estes dois cordões enroscam-se na medula espinhal formando o Santo Oito. Esses cordões são os dois testemunhos citados pelo Apocalipse.

"Enche teu cálice, irmão, com o vinho sagrado de Luz".

Recorda que o cálice é o cérebro. Necessitas da visão da águia e das asas ígneas.

Os tenebrosos lutam para tirar-te do real caminho. Saiba que os três perigos mais graves que rondam o estudante são: os médiuns do espiritismo; os falsos profetas e profetisas e as tentações sexuais.

Esta é a Senda do Fio da Navalha, caminho cheio de perigos, por dentro e por fora. Viva alerta e vigilante como o vigia em época de guerra. Não te deixes surpreender por aqueles que consideram o sexo uma função puramente animal, sem transcendência espiritual de espécie alguma. Comumente, os falsos profetas odeiam o sexo e exibem sempre novas doutrinas, com a finalidade de surpreender aos débeis e, depois de fasciná-los, levá-los ao abismo.

Não te deixes confundir pelas falsas palavras dos tenebrosos. Lembra-te que os médiuns espiritas costumam servir de veículo às entidades negras, que se apresentam presumindo santidade e aconselhando contra a Senda do Matrimônio Perfeito. Geralmente afirmam serem Jesus, Buda, etc, etc., para enganar aos ingênuos.

Cuida-te das tentações, que te armam ciladas. Sê prudente e vigilante. Recorda que no sexo se trava a grande batalha entre os poderes da luz e das trevas.

Todo aquele que entra na Senda do Matrimônio Perfeito deve tomar muito cuidado com esses três perigos gravíssimos. Os tenebrosos lutam incansavelmente para afastar-te da Senda do Matrimônio Perfeito.

Não te deixes seduzir por essas sublimes doutrinas que aconselham o derramamento do sêmen, porque são da Magia Negra. O rei dos átomos diabólicos aguarda no cóccix a oportunidade para despertar a cobra negativamente e dirigí-la para baixo. Com o derrame do sêmen, o Deus Atômico Negro recebe um formidável impulso elétrico, suficiente para despertar a cobra e direcioná-la para os infernos atômicos do homem.

Assim, o homem converte-se em demônio. Assim é como cai no abismo.

Fonte: Samael Aun Weor


Acompanhe Portal Novos Rumos no Twitter e no Facebook.






Comentários:



Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores.

Código da Notícia: NE0608192